Saúde

O que a fimose pode prejudicar: saiba mais sobre a doença que afeta crianças e adultos

A fimose é uma doença que recebe atenção desde que a criança está no útero da mãe. Isso porque ela atinge a maioria dos meninos nascidos. A identificação e tratamento da doença acontecem de forma rápida e fácil, por isso é importante estar atento ao corpinho do seu pequeno. Abaixo vamos conhecer mais sobre essa doença que acomete crianças e adultos e descobrir o que a fimose pode prejudicar.

 

fimose pode prejudicar

 

O que é fimose?

A fimose é a impossibilidade de exposição da glande, também conhecida como “cabeça” do pênis devido um estreitamento do prepúcio que impede a passagem. Assim que nasce, o menino possui uma aderência comum, porém, é esperado o desaparecimento até os 5 anos de vida, por isso é importante a visita ao pediatra para fazer o acompanhamento e verificar se há necessidade ou não de intervenção no decorrer dos anos.

 

Quais são os tipos de fimose?

Essa condição pode ser de origem congênita ou adquirida durante os anos, devido a comorbidades na saúde do homem, por isso é importante estar atento não apenas quando criança, mas adulto também.

A fimose congênita é a mais conhecida, já que vem desde o nascimento e é a que chama mais atenção. Já a adquirida ocorre devido aos hábitos do homem adulto, na qual através de doenças pré-dispostas como diabetes ou infecções repetidas pode causar o estreitamento e, consequentemente, a dificuldade de exposição da glande, assim como criança.

 

Qual a causa da fimose?

Por se tratar de uma condição desenvolvida durante a gestação, não é possível a prevenção, mas logo após o nascimento há manobras que evitam o desenvolvimento para a vida adulta. Já fora do ventre a criança precisa realizar “massagens” como forma de estimular a região, expor a glande e retrair a pele do prepúcio. Como nestes casos há a possibilidade de machucar a região é preciso que esse tipo de intervenção seja recomendado pelo pediatra da criança. Também é necessária uma boa higienização da região, sempre lavando com água e sabão.

Leia também  Tire suas dúvidas sobre a fimose com o Dr. Jairo Len

 

Quais os sintomas da fimose?

Por se tratar de uma doença visível, o principal achado é a camada de pele que cobre a glande. Também na dificuldade de urinar, assim como mau cheiro que se dá devido a dificuldade de higienização do local e possíveis sangramentos (quando há uma evolução da doença). Por isso o homem precisa sempre estar atento a mudanças no pênis, assim como mudança na coloração ou textura, a prevenção começa em casa.

 

Quais os tratamentos disponíveis?

Como dito anteriormente, é preciso sempre acompanhar a saúde da região, desde o nascimento. O esperado é que a retração ocorra completamente até os 5 anos, podendo acontecer um pouco mais tardiamente, sendo necessário o acompanhamento com o médico pediatra. Depois de adulto é recomendado a visita ao urologista com frequência, para entender e manter a saúde em dia.

Caso não ocorra a redução de pele de forma natural é preciso intervir, o mais comum é o uso de pomadas com corticoides, betametasona mais hialuronidase, que são medicamentos no local que afinam a pele e ajudam na diminuição da camada extra, estas também possuem ação anti-inflamatória, o que reduz a dor na região. Caso mesmo assim não seja eficaz, a cirurgia de circuncisão (também conhecida como postectomia) pode ser recomendada pelo pediatra, que vai tomar a melhor decisão para a criança.

 

Em qual momento devo considerar a cirurgia?

A cirurgia deve ser o último caminho a ser tomado e em casos que a região sofra de dores ou desconfortos na rotina. Apesar de ser mais comum em adultos, crianças também podem ser submetida a  cirurgias para a região, geralmente aplicada em crianças acima de 7 anos ou então quando há infecções desde muito cedo, estas que ocorrem devido a dificuldade de limpeza devido a cobertura da glande. Atualmente esse tipo de cirurgia no Brasil é oferecida de forma gratuita no Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia também  Como fazer o bebê arrotar: por que isso é tão importante?

 

Quais as principais complicações que a fimose pode trazer?

Principalmente, a fimose pode trazer as dores que citamos acima, inclusive na hora de urinar. Mas a principal complicação é a possibilidade de desenvolvimento de HPV ou ainda, câncer de pênis.

Como há a dificuldade de limpeza, pode ocorrer o acúmulo de pus na região, este que traz o mau cheiro e proliferação de culturas, já que é uma região que fica constantemente abafada e úmida. Por isso é importante no banho, quando a pele está menos rígida, conferir se há excesso de pele. Esse procedimento é essencial para o tratamento precoce e uma qualidade de vida mais positiva.

Outra situação que pode ocorrer é o estrangulamento do pênis, também conhecido como parafimose. Ocorre quando a pele não recolhe mais o que causa bastante dor devido a falta de irrigação sanguínea na região. Estes casos requerem a consulta com o pediatra ou urologista o mais rápido possível.

 

Quer saber mais sobre tratamentos para fimose? Acesse nossa aba sobre saúde e confira. Lembre-se que, tendo algum dos sintomas acima, é recomendada a visita a um pediatra ou urologista.