Saúde

Como fazer o bebê arrotar: por que isso é tão importante?

A amamentação é de extrema importância para o desenvolvimento do bebê. Ela pode ocorrer de forma natural, na qual o bebê ingere o leite materno, ou então por fórmulas, quando a mãe não produz a quantidade necessária para a alimentação da criança. Logo após esse momento é feito uma manobra muito comum, o arroto do bebê. Uma dúvida – também muito comum – nas mamães de primeira viagem é: como fazer o bebê arrotar? Por que é preciso fazer isso e qual a maneira mais correta? Vamos responder essas perguntas no artigo de hoje do blog!

 

Como fazer o bebê arrotar

 

Por que o bebê precisa arrotar?

Quando ele ingere o leite, também pode ocorrer a entrada de ar, que se acumula no estômago, ocupando espaço que seria de alimento. Isso faz com que o bebê se sinta saciado, mas sem ingerir a quantidade necessária para sua alimentação completa. Por isso, é preciso arrotar para liberar esse espaço e ingerir mais leite se for da sua vontade.

Lembrando que, a entrada de ar pode acontecer principalmente se ele mamar muito rápido ou estiver constantemente afobado. Se ele é um bebê mais calmo e a mãe sentir que durante o processo ele encaixa corretamente pode não ter o ar no estomago e o bebê não arrote afinal.

 

O que fazer se o bebê não arrotou?

O arroto não é a única forma de liberar esse ar que foi consumido. Caso o bebê não consiga expulsar esse ar, a mãe pode colocá-lo na posição mais sentada possível e deixar que ele saia de uma forma mais lenta. É preciso tomar cuidado apenas para não forçar a região abdominal pois pode ocasionar a volta do leite, também conhecido como “gorfo”. Também pode gerar refluxo, dando desconforto para a criança.

É importante salientar que esse arroto pode ou não ser audível, por isso é necessário acompanhar de forma visual também e sentir a criança. É normal que esse elo seja mais presente na mãe com o bebê, mas o papel do pai também pode ser desenvolvido nesse processo.

Leia também  O que a fimose pode prejudicar: saiba mais sobre a doença que afeta crianças e adultos

 

Qual o tempo ideal para ele arrotar?

Não existe necessariamente um tempo padrão para que ocorra o arroto. É preciso entender o seu bebê e perceber as características que ele vai adquirindo, alguns podem ir mais rápido e outros precisam de mais estímulo. O importante é sempre fazer de forma tranquilizadora e deixar o ambiente calmo e sem muita interferência externa. Com o passar dos meses a criança vai desenvolvendo melhor a válvula presente no esôfago, e ela vai realizar a expulsão de ar de forma natural e sozinha.

Mas é importante salientar que, como não são todos os bebês que arrotam, se ele não tiver arrotado em 5 minutos pode ser que ele realmente não esteja com vontade. Isso pode acontecer principalmente caso ele não tenha ingerido ar na amamentação.

 

Pode deitar o bebê depois do arroto?

O melhor é aguardar um pouco, afinal não sabemos se o bebê pode querer continuar a mamada ou então ter algum refluxo, por isso é ideal aguardar uma média de 20 minutos para deitá-lo e deixar que ele descanse. Basta colocar ele de barriguinha pra cima no berço e acompanhar esses primeiros minutos fora dos braços dos pais.

 

É normal o bebê ficar com soluço após a mama?

Pode parecer estranho, mas alguns bebês podem “arrotar” em forma de soluço. É bastante comum, por isso, como já dissemos acima, é importante estar atento aos comportamentos de cada criança, pois cada um pode ter suas peculiaridades.

O soluço também atua como liberação de ar no estomago, na verdade ele é ocasionado exatamente pela mesma válvula, dessa forma então ele fará essas manobras cada vez de forma mais independente conforme a válvula se desenvolve junto com o bebê.

Leia também  Pomada para fimose: tudo o que você precisa saber

 

Posições que ajudam no arroto do bebê

A melhor de todas e manter o bebê de forma reta e de pé, isso porque deixa o corpo todo reto e facilita na saída de ar. Apoie os pés do bebê em seus joelhos e segure na região da axila, assim você não pressiona a região abdominal e deixa o espaço livre pra o ar circular e sair. Os pais tendem a não usar essa posição pois é preciso ter um pouco de força nos braços para manter a criança elevada pelo tempo do arroto.

Outra opção é segurá-lo junto ao seu corpo, apoiar a cabeça no seu ombro (neste caso recomendamos que coloque uma toalhinha para caso ocorra a regurgitação) e massageie as costas dele em movimentos circulares. Essa manobra é a mais conhecida, na qual geralmente as pessoas dão tapinhas leves na região.

Também é possível deixar o bebê sentado no seu colo e inclinar um pouco o tronco da criança para a frente, sempre apoiando no braço. Neste caso é possível ainda aplicar uma massagem ou leves tapinhas nas costas para auxiliar. Nesta posição também é importante ter uma toalhinha por perto, pois como há um pouco de pressão no abdômen pode ter então um retorno de parte do leite.

Pediatras afirmam também que além de um ambiente tranquilo, é recomendado que você converse com a criança ou então tenha sons tranquilizantes, mas mais uma vez, é importante entender o que o seu bebê fala com você, mesmo sem falar. Ele pode se comunicar com choros ou caretas, por isso não há um receita certa, já que cada ser é único e diferente.

Conheça mais dicas de como fazer esses momentos ainda mais incríveis, acesse nosso blog onde sempre temos dicas e curiosidades, basta clicar aqui.