Saúde

Como fazer a higiene íntima do bebê recém-nascido

Saber como fazer a higiene do bebê recém-nascido é uma das tarefas diárias mais delicadas a serem cumpridas pelos pais. Quando o foco deste assunto é a saúde íntima da criança, entendemos que bons hábitos de limpeza refletem diretamente no combate e prevenção de inúmeras doenças. 

Em seus primeiros anos de vida, bebês com o sexo biológico masculino possuem a pele do prepúcio naturalmente colada à glande do pênis. Esta característica é conhecida como aderência prepucial e o segredo para se livrar dela naturalmente está nos momentos de banho. 

Assim como a aderência prepucial, outra condição que aparece nessa etapa de vida dos meninos é a impossibilidade ou grande dificuldade de retrair o prepúcio, conhecida como fimose. Para evitá-la, também é preciso adotar algumas práticas de higienização. 

Apesar de ambas as situações não serem motivo para extrema preocupação entre pais e responsáveis durante os primeiros anos de vida da criança, é fundamental tomar alguns cuidados que podem evitar dores e desconfortos no bebê

Para te ajudar a encarar essa missão diária de maneira leve e carinhosa com seu filho, trouxemos dicas importantes sobre como fazer a higiene do bebê recém-nascido nos momentos de banho e troca de fralda. Dê uma olhada!

Dicas para manter a rotina de cuidados com a higiene do bebê 

Em um ambiente aberto com a presença de areia no plano de fundo, um bebê de roupa branca com detalhes azuis está sorrindo enquanto é segurado por um homem de blusa branca com mangas pretas, enquanto sorri ao interagir com o bebê.

Para garantir uma boa higiene, os bebês precisam de cuidados diários nas horas de banho e troca de fraldas.

Os bebês se movimentam o tempo todo, seja nos momentos de amamentação, brincadeiras ou sonecas. Tudo isso ocorre enquanto enfrentam as mudanças de temperatura durante o dia, o que colabora para a produção de suor e a proliferação de bactérias em seu corpo.

Por isso, os principais momentos para preservar a higiene dos bebês envolvem a hora do banho e da troca de fralda. Confira abaixo nossas dicas para manter uma rotina de cuidados com a higiene da criança!

Banho diário

Antes de tudo, é preciso ter em mente que os bebês possuem uma pele muito sensível. Sendo assim, o primeiro passo é pensar sobre a quantidade de banhos que seu filho pode tomar ao longo do dia.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), os bebês recém-nascidos até podem tomar mais de um banho por dia. Porém, esse número só pode ser maior em situações de transpiração em excesso ou de contato direto com sujeiras como fezes ou urina.

Leia também  3 passos para cuidar de um bebê nos primeiros dias de vida

Então, em dias com temperaturas amenas, você pode fazer apenas uma limpeza localizada durante as atividades diárias e dar somente um banho por dia no bebê. Caso este cuidado não seja tomado e ocorram banhos em excesso, a criança pode ficar exposta a situações de hipotermia e potenciais problemas respiratórios.

E lembre-se: água e sabão são suficientes! Evite utilizar produtos que possam causar reações alérgicas em seu filho, afinal, os bebês possuem uma pele muito mais fina que a pele adulta, o que facilita a absorção de substâncias em geral.

Fazer a higiene geral do bebê recém-nascido é uma prática que requer toques suaves e isso não é diferente com a região do prepúcio do menino. A higiene da região íntima deve ser feita com movimentos circulares e delicados, sem forçar a tração no prepúcio, evitando sangramentos e lesões.

Ninguém gosta de passar frio durante e após tomar banho, não é mesmo? Por isso, além de verificar a temperatura da água do chuveiro, busque secar imediatamente todo o corpo do bebê. Além de acelerar o trabalho das bactérias, a umidade facilita um desbalanceamento na temperatura corporal do bebê.

Em cima de um cobertor de cor creme, está um bebê coberto por uma toalha branca enquanto olha para cima.

Os momentos de banho devem ser acompanhados de delicadeza e atenção ao bem-estar do bebê.

Higienização durante a troca de fraldas

Quem já teve um bebê recém-nascido em casa sabe que não importa quantas fraldas descartáveis você adquira, sempre será necessário comprar mais! Isso ocorre porque as fraldas precisam ser trocadas sempre que estiverem sujas, a fim de prevenir assaduras.

Em média, cerca de 6 a 8 fraldas são trocadas no dia a dia do bebê. Em todos esses momentos, é necessário averiguar a presença de lesões ou mau cheiro na região íntima para uma troca periódica e que mantenha a criança confortável.

Em uma pequena mesa com lençol claro, está um bebê ao centro tendo sua fralda sendo trocada por um homem de camisa cinza.

Em média, as fraldas do bebê precisam ser trocadas entre 2 a 3 horas por dia.

Na hora de substituir a fralda, você pode fazer a limpeza localizada com algodões umidificados em água morna. Passe o algodão na pele do bebê em sentido oposto à genitália para evitar contaminações, combinado? Pomadas que previnem assaduras também são muito bem-vindas e ajudam na proteção por algumas horas. 

Leia também  O que a fimose pode prejudicar: saiba mais sobre a doença que afeta crianças e adultos

Ao fim, também é importante colocar roupas confortáveis, de acordo com a temperatura ambiente. Isso pode evitar problemas com o suor ao longo do dia e a necessidade de dar mais de um banho no bebê.

Em dias mais quentes, você pode apostar em bodies sem manga. Já em dias de temperaturas mais frias, uma boa opção é vestir seu bebê com macacões mais quentes, por exemplo.

Higiene íntima do menino deve ser acompanhada de perto na primeira infância

Assim como fazer a higiene do bebê recém-nascido requer seus truques, com o crescimento da criança, algumas maneiras de lidar com hábitos de higiene também se alteram.

A hora do banho e da troca de fraldas ainda podem ser usados para momentos de descontração com seu filho, no qual o apoio de cantigas, brincadeiras e demais interações servem para deixar essa tarefa mais prática e marcante. No entanto, o que muda essencialmente são as funções dos pais e da criança.

Um bebê sorri enquanto olha para a câmera, com atenção. Ao fundo, está os braços de um adulto em fundo desfocado.

Ao adotar hábitos novos, os cuidados com a higiene da criança devem permanecer.

Sabe-se que os casos fisiológicos de fimose podem permanecer até os 5 anos de idade, e depois disso, outros métodos de tratamento podem ser necessários. Por isso, conforme o seu filho vai crescendo, é importante que ele seja ensinado a retrair gentilmente o prepúcio e limpar com água e sabão durante o banho.

Dessa forma, os pais podem passar hábitos de higiene que vão para a vida toda, além de observar os sinais de desenvolvimento corporal da criança e se precaver de problemas futuros.

Se surgirem dúvidas maiores ou receio sobre como fazer a higiene do bebê recém-nascido ou de crianças em outras faixas etárias, além de questões sobre a fimose e aderência prepucial, busque a orientação médica necessária de um pediatra ou urologista!

E não deixe de acompanhar os artigos do nosso blog. Aqui, você encontra diversos conteúdos sobre saúde infantil, educação, comportamento e nutrição. Assim, fica mais fácil cuidar do seu menino!


Fontes:

  • BABY PRIMA. Principais cuidados com a higiene do bebê. Disponível em: https://www.babypima.com.br/blogs/novidades/principais-cuidados-com-a-higiene-do-bebe. Acesso em 20 de mai 2022.
  • MACETES DE MÃE. Como Devo Limpar o Umbigo do Recém Nascido?. Youtube, 7 de set de 2018. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=QCYBh1dnd2c&t=1s. Acesso em 20 de mai 2022.
  • VEJA SAÚDE. Cuidados com a higiene do bebê. Disponível em: https://saude.abril.com.br/bem-estar/cuidados-com-a-higiene-do-bebe/. Acesso em 20 de mai 2022.