Saúde

6 dicas para evitar assaduras em bebês

Que mãe não sente arrepios só de ouvir a palavra assadura? Ela deixa a pele irritada, com ardência, coceira e dor, e pode afetar o sono e a alimentação do bebê. E o pior é que além de machucarem o bumbum e a virilha, elas também podem aparecer entre as dobrinhas, como na região do pescoço e debaixo do queixo.

Seja pelo calor ou pelo contato com a urina e as fezes, uma assadura inicial pode melhorar em alguns dias após o início do tratamento recomendado pelo médico, que geralmente é à base de cremes tradicionais usados para prevenir a irritação com base de óxido de zinco, vitaminas A e D, lanolina, calêndula e óleos solucionam o problema. Mas é bom ficar de olho caso a assadura persista, o que pode indicar algum tipo de infecção. Algumas dicas podem ajudar a evitar esse incômodo:

Leia também  Tipos de fimose: descubra quais são e como tratá-los

1. Troque a fralda do bebê sempre que possível;

2. Limpe a área dos genitais com cuidado. Deixe a região bem sequinha antes de fechar a fralda;

Leia também  Como saber o sexo do bebê?

3. Cuidado com o excesso de pomada, use apenas uma camada fina e não use talco;

4. Não aperte demais a fralda, deixe espaço para o ar circular e a pele do bebê poder respirar;

5. Evite o uso de amaciante nas roupas do bebê;

6. Quando você começar a introduzir alimentos sólidos na alimentação do bebê, não dê muitas novidades ao mesmo tempo, pois a assadura também pode ser uma forma de alergia alimentar.

Fonte: Pais e Filhos